Melhores praticas para se relacionar com a imprensa

Publicado em 13/01/2015

Seu trabalho serve como uma carta de apresentação a todo pequeno, médio ou grande empresário que ainda não sabe mensurar a importância de uma boa assessoria de imprensa
Seu trabalho serve como uma carta de apresentação a todo pequeno, médio ou grande empresário que ainda não sabe mensurar a importância de uma boa assessoria de imprensaConheço poucos empreendedores que conseguem destrinchar e explicar o seu negócio de uma forma tão precisa e sucinta como o Paulo Piratininga.

Para que essa introdução não soe como falsa ou elogio barato, acrescento que Piratininga é o atípico dono de um armazém que não só sabe em que prateleira está o sal, mas conhece a sua composição química e os malefícios que ele faz ao corpo e à saúde se utilizado de forma inadequada.  

Paulo não é médico nem comerciante esperto, mas jornalista e lançou no último mês de outubro seu segundo livro “Melhores Práticas para se relacionar com a imprensa” (CLA Editora), onde faz um diagnóstico sobre comunicação corporativa.

Seu livro é tão versátil que pode ser lido, apreciado e utilizado por quem faz a notícia, quem lê a notícia, quem articula a notícia e por quem é a notícia, necessariamente fora desta ordem: o jornalista, o leitor em geral, o assessor de imprensa e o empresário dono de empresa.

Piratininga criou um guia didático que serve para orientar seus colaboradores no exercício da lida cotidiana junto aos grandes, médios, pequenos, regionais e especializados veículos de comunicação. Pontos como ética, gerenciamento de crises, técnicas de entrevistas, procedimentos em coletivas e uma série de situações do dia a dia do assessor de imprensa são expostos no livro em linguagem limpa e clara. Um manual conciso de gestão empresarial em comunicação que toda agência e assessoria de imprensa deveria ter.

Como empresário e diretor de uma agência de comunicação, Piratininga mira também outro ponto da agitada paisagem do mercado. Seu trabalho serve como uma carta de apresentação a todo pequeno, médio ou grande empresário que ainda não sabe mensurar a importância de uma boa assessoria de imprensa e de seu papel catalizador e irradiador da marca. O livro aponta caminhos e explica conceitos da catapulta midiática: em outras palavras, como lançar na mídia o nome, a visão, a missão, os valores e todo esse arsenal de conceitos que carrega uma empresa.

No entanto, diferente de 90% dos donos de assessorias de imprensa do país, que se moldam e se pautam pelos resultados quantitativos de seus clientes e pela busca quase que insana por novos contratos – desrespeitando veículos de imprensa, infringindo regras de mercado e desdenhando profissionais - Paulo Piratininga ao escrever este seu segundo livro se descola do caráter antropófago do habitat em que está inserido e alcança o status dos educadores, pedagogos e escritores – naquele duro papel de democratizar o conhecimento, estimular a técnica, e oferecer, de maneira fraternal, o saber. Paulo é honesto ao vender o seu sal.


Livro do Skalega Paulo PiratiningaPaulo Piratininga - Formado em jornalismo e Rádio & Televisão pela Escola de Comunicação e Artes de São Paulo, atua no segmento de comunicação desde 1986. Depois de atuar como repórter e editor descobriu sua vocação em comunicação empresarial e desde 1992 dirige a Scritta Comunicação Corporativa. É autor e organizador do livro "Como usar a mídia a seu favor - as melhores práticas para ser notícia" (Editora CLA 2008).

Melhores Práticas para se relacionar com a imprensa
Paulo Piratininga
Editora CLA
Edição: 1ª Edição - 2014
Número de Páginas: 158

fonte: diario do turismo