Skal São Paulo debate inclusão social

Publicado em 03/07/2014

Imagem do Artigo Skal São Paulo debate inclusão social

O encontro foi promovido durante café da manhã temático com
entidades paulistas presididas e fundadas por empresários do turismo.

Na manhã desta quarta-feira (2), no Novotel Jaraguá, em São Paulo, o Skal-SP promoveu um café da manhã sobre inclusão social, o qual reuniu empresários do setor de turismo para apresentar as suas respectivas entidades e debater questões relacionadas ao tema. Na ocasião, estiveram presentes Eloi D’Ávila Oliveira, do Instituto EDO, Marcos Arbaitman, da Associação dos Amigos da Criança pelo Esporte Maior (AMEM), e Walter Teixeira, do Projeto Âncora.

Fundada em 1998, a AMEM acolhe crianças carentes e oferece esporte e educação no período em que elas passam na entidade. Durante todos esses anos de existência, 752 crianças já foram ajudadas por meio do programa. “Nosso objetivo, de verdade, é a educação, mesmo usando o esporte”, disse Marcos Arbaitman. O executivo também enfatizou que “se temos ainda 1 milhão de pessoas carentes no Brasil, então podemos buscar diminuir esse número”.

Eloi D’Ávila Oliveira emocionou todos os presentes ao contar um pouco da sua história. Aos oito anos de idade o empresário fugiu de casa, tornando-se uma criança de rua. Sobreviveu por meio de pequenos trabalhos, lavando carros e engraxando sapatos em Porto Alegre. Depois, mudou-se para São Paulo, onde encontrou emprego em uma loja de malas e, a partir disso, as portas começaram a se abrir.

Hoje, Oliveira é presidente da Flytour, fundada em 1974, e mesmo sem nenhum estudo buscou os seus objetivos e não desperdiçou as oportunidades. “Foi baseado em minha trajetória de vida que criei o Instituto EDO. Meu objetivo é dar cidadania por meio da educação e do turismo. No instituto preparamos o adolescente para o primeiro emprego, oferecendo cursos com duração de seis meses”, completou.

O Projeto Âncora, que nasceu em 1995, nos últimos anos tem atuado com mais ênfase na área da educação e de forma diferenciada, uma vez que o aluno aprende as disciplinas com atividades lúdicas. Mais de 800 crianças já passaram pelo projeto e, atualmente, há em torno de 200. “Eu aprendo todos os dias tentando educar. E esperamos que outras empresas entendam e abrace a iniciativa de acolher mais crianças”, enfatizou Walter Teixeira.

Com o objetivo de conhecer os trabalhos dos empresários, o evento contou com a presença de Rogério Hamam, secretário estadual de Desenvolvimento Social, que demonstrou o seu desejo de ajudar e de trabalhar junto às entidades. “Quero muito entender mais o terceiro setor, os seus objetivos e, assim, poder dar algum tipo de suporte”, completou.

Chieko Aoki, do Blue Tree Hotels, também marcou presença no encontro e mostrou-se emocionada com os projetos apresentados pelos presidentes. “Achei fantástico esse evento para conhecermos mais as atividades destas entidades. As pessoas passam a ser úteis quando elas se juntam a outras. Essas iniciativas tocam a gente e transformam as pessoas”, completou.

Ao final do evento, o presidente do Skal-SP Aristides de La Plata Cury comemorou com os skalegas o sucesso da iniciativa, nomeadamente o moderador dos debates Luiz Henrique Miranda, que concluiu: “Essa é a verdadeira vocação do Skal, reunir pela amizade os profisionais do trade, sendo uma voz de confiança do setor de viagens e turismo”.

Para mais informações sobre as entidades, consulte www.amemcrianca.org.br, www.institutoedo.com.br e www.projetoancora.org.br